Nossa história

Como nasceu o GCONCI



Em agosto de 1996, definiu-se a associação de 18 consultores em citros como GCONCI - Grupo de Consultores em Citros, os quais eventualmente se reuniam para a discussão de assuntos técnicos da citricultura. No passado, as poucas reuniões aconteciam quando as empresas de insumos divulgavam seus produtos. Organizadas pelos técnicos das empresas, normalmente os assuntos estavam ligados aos seus produtos. Porém, tais reuniões eram insuficientes para troca de informações e debates sobre outros temas. Daí surgiu a pergunta: por que não se criar uma associação de consultores em citros e organizar nossas próprias reuniões?

Discutir os pontos mais importantes para nós consultores, citricultores, pesquisadores e empresas, e repassar os conhecimentos ao setor para seu fortalecimento e benefício, foram os pontos de partida da criação do GCONCI, que pretende proporcionar uma melhora na qualidade da consultoria e diminuir os pontos divergentes aos assuntos polêmicos da citricultura, pois a sobrevivência e prosperidade do citricultor é, e sempre será, o mais importante. Além disso, valorizamos a classe dos agrônomos consultores em citros.

Em Assembléia de Constituição e Estatuto Social, estabeleceu-se que o grupo teria as seguintes funções:

  • representar e congregar os consultores em citros;
  • promover o aperfeiçoamento técnico dos consultores do grupo;
  • impulsionar a aproximação nacional e internacional de técnicos; e,
  • desenvolver a citricultura nacional.
  • No entanto, faltava divulgar esse trabalho, que a partir de dez/97 iniciou-se através da revista Citricultura Atual.


Objetivos



Para atingir nossos objetivos, era necessário a parceria com os setores de pesquisa e de empresas privadas, formando o tripé pesquisa-extensão-empresas, pois um segmento depende do outro no contexto citrícola.

A primeira parceria foi com a pesquisa. O Centro de Citricultura Sylvio Moreira, de Cordeirópois (SP), através de seu diretor, Dr. Joaquim Teófilo Sobrinho (Hall da Fama da Citricultura Brasileira (1997)), vendo a importância da colaboração dos consultores na divulgação das pesquisas e sentindo a necessidade de se ter mais informações de campo, cedeu provisoriamente local para a instalação da sede do grupo. Isso aproximou os consultores as novidades desenvolvidas na pesquisa no momento.

Parcerias



Posteriormente, realizaram-se parcerias com empresas privadas. Nas reuniões, os consultores expressam suas opiniões sobre os pontos positivos e negativos dos produtos e procuram alternativas mais econômicas no manejo do pomar, propiciando ao citricultor o melhor custo-benefício. Por ser uma associação sem fins lucrativos, os recursos arrecadados pelo GCONCI, por meio de anuidade dos integrantes, doações de empresas e parcerias técnicas, são empregados para atingir seus objetivos; ou seja, divulgar informações ao setor (internet, revista, consultorias, palestras); aperfeiçoamento técnico do grupo (seminários, cursos, viagens técnicas); propaganda e incentivo ao consumo de suco de laranja (adesivos promocionais), iniciativa que é fundamental para a prosperidade do setor.

Eng. Agr. Gilberto Tozatti - ex-Presidente do GCONCI