Basf apresenta o vídeo “O Planeta Faminto 2 – Um Novo Capítulo”

Unidade de Proteção de Cultivos da Basf apresentou, na quinta-feira (05), na capital fluminense o vídeo “O Planeta Faminto 2 – Um Novo Capítulo”, uma sequência do consagrado vídeo “Um Planeta Faminto e a Agricultura Brasileira”, divulgado pela empresa em 2010. O lançamento ocorreu junto ao anúncio oficial de patrocínio da empresa ao desfile do Grêmio Recreativo Escola de Samba Unidos de Vila Isabel, no carnaval 2013.

 

Para o próximo carnaval, a Escola abordará a importância da agricultura brasileira sob o tema “A Vila canta o Brasil celeiro do mundo – água no feijão que chegou mais um...”, dando ênfase ao potencial agrícola brasileiro frente à crescente demanda mundial por alimentos e energia. O enredo escolhido pela Vila Isabel homenageará o agricultor brasileiro e sua atividade.

 

“Esta é, sem dúvida, uma das iniciativas de comunicação mais ousadas da Unidade de Proteção de Cultivos da Basf, que impactará diversos públicos, incluindo aqueles que não têm relação direta com o agronegócio. O Brasil é um líder na produção de alguns produtos e um gigante nas exportações, porém é preciso reforçar junto à sociedade a importância da agricultura e da tecnologia nela empregada para que tenhamos essa posição.

 

Nesse sentido, acreditamos que a parceria com a Vila Isabel, aliada à ação do vídeo, vai reconhecer e valorizar o produtor rural, de uma forma criativa e inusitada. Estamos extremamente entusiasmados com essa ação”, afirmou Maurício Russomanno, vice-presidente da Unidade de Proteção de Cultivos da Basf para o Brasil, durante o evento.

 

No novo vídeo são feitas comparações entre a média de consumo de alimentos em países como a China, Estados Unidos e no Brasil. O objetivo da Basf com a peça e o patrocínio é levar informação qualificada sobre o segmento, bem como desmistificar a visão, por vezes distorcida, existente em relação ao papel do agricultor - um dos principais responsáveis pelo abastecimento de alimentos no País e gerador de divisas pela exportação dos excedentes de produção. Por fim, é apresentado o potencial agrícola nacional destinado a outros fins, como a produção de cana-de-açúcar voltada ao abastecimento de biocombustíveis, energia, celulose e até mesmo vestimenta, por meio da pujante produção nacional de algodão.

 

“Em 2011, a população mundial chegou aos sete bilhões de pessoas, o que equivale a 21 bilhões de refeições por dia. As previsões são de que em 2050 o agronegócio tenha que servir 27 bilhões de refeições diariamente.

 

Dessa forma, fica evidente como é preciso dar continuidade a ações que esclareçam a sociedade sobre a importância da agricultura”, argumentou Russomanno.

 

Acesse o link abaixo para assistir ao vídeo: 

http://www.youtube.com/watch?v=FfV3cXnhuxE&feature=player_embedded

 

Fonte: Basf


Voltar