GCONCI homenageia Antonio de Goes com o prêmio Hall da Fama da Citricultura Brasileira

 

GCONCI homenageia Antonio de Goes com o prêmio Hall da Fama da Citricultura Brasileira

 

Homenagem prestada pelo Grupo de Consultores em Citros (GCONCI) desde 1997 durante a abertura da Semana da Citricultura, reconhece o trabalho das pessoas que dedicaram sua vida profissional na busca pelo fortalecimento da citricultura brasileira. O homenageado, desta forma, passa a pertencer ao Hall da Fama da Citricultura Brasileira, e a premiação colabora, por sua vez, para a construção da história da citricultura.

Em 2014, o homenageado com o prêmio Hall da Fama da Citricultura Brasileira é o engenheiro agrônomo Antonio de Goes, formado pela Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro em 1976. Bolsista de Produtividade em Pesquisa do Conselho Nacional de Pesquisa – CNPq (nível 1D), Antonio de Goes dedicou sua vida ao aprimoramento acadêmico, tendo mestrado e doutorado em Fitopatologia pela Universidade de São Paulo (USP), mestrado em Biotecnologia Vegetal pela Universidade Ibero-Americana, na Espanha, e pós-doutorado junto ao Plant Research International/Wageningen University & Research Center (PRI-WUR), em Wageningen, Holanda. Atualmente é Professor Assistente Doutor da Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita (Unesp). Possui ampla experiência na área de agronomia, com ênfase em Fitossanidade, atuando principalmente no tema manejo de doenças fúngicas associadas às plantas cítricas. Desde 1996, Antonio de Goes é professor da Unesp – Campus de Jaboticabal e, anteriormente, chegou a atuar como pesquisador, na área de fitopatologia aplicada a plantas frutíferas, na Empresa de Pesquisa Agropecuária do Estado do Rio de Janeiro (Pesagro/Rio), e foi pesquisador, de 2009 a 2010, no Research Institute for Plant Protection (IPO-DLO), na Holanda. Sua linha de pesquisa principal na Unesp trata do tema ‘Epidemiologia e controle de doenças de plantas’, no qual já foram concluídas 16 dissertações de mestrado, 14 teses e três supervisões de pós-doutorado, sendo cerca de 95% delas em doenças dos citros. Além disso, é autor de dezenas de artigos publicados em revistas nacionais e internacionais, cerca de 200 resumos apresentados em congressos nacionais e internacionais, diversos capítulos de livros e dezenas de outros tipos de publicações impressas em várias revistas de divulgação. Sua busca incansável pela melhoria da fitossanidade nos pomares brasileiros é, agora, reconhecida com essa homenagem do GCONCI.


Voltar