Nutrição funcional e o consumo de frutas e sucos cítricos - Atualização

Substâncias presentes nas frutas são capazes de proteger as células contra processos degenerativos e de envelhecimento

 

Quantas frutas você comeu nos últimos dias? Se demorou a lembrar, talvez esteja trocando um dos alimentos mais importantes que a natureza criou por doces, bolachas ou chocolate. Isto é, está ameaçando o peso, o equilíbrio nutricional e deixando de lado alguns dos melhores sabores da mesa. Estudos reforçam cada vez mais a importância dos alimentos funcionais para uma vida saudável e a boa notícia é que as frutas estão entre os principais objetos de atenção dos pesquisadores.

Além das funções nutricionais, os alimentos funcionais produzem efeitos metabólicos e fisiológicos benéficos à saúde. Não são remédios, mas apresentam componentes capazes de prevenir doenças ou reduzir seu risco. A influência deles na saúde tem sido pesquisada em relação às doenças cardiovasculares, inflamatórias, intestinais, Câncer, Diabetes, Hipertensão, certas afecções reumáticas, Mal de Alzheimer e até obesidade. O uso de alimentos na prevenção de doenças é uma prática milenar, mas foi só a partir de 1990 que o termo e o conceito de alimento funcional se tornou mais conhecido.

Poderosas, as substâncias presentes nas frutas são capazes de proteger células contra processos degenerativos e de envelhecimento, prevenir uma lista de doenças, revitalizar sistemas inteiros e devolver energia ao corpo. Segundo pesquisadores, a incidência e a progressão de doenças crônicas são, pelo menos em parte, decorrentes da falta de fitoquímicos, entre eles, os carotenóides e os flavonóides presentes numa dieta rica em frutas e em especial nas frutas cítricas. O efeito protetor é comprovado em estudos epidemiológicos, onde esses componentes apresentam atividades antioxidante, antiinflamatória, e reduzem a proliferação celular que desencadeia o Câncer. Observa-se aumento de doenças crônicas degenerativas, devido ao estilo de vida desequilibrado, que envolve maus hábitos alimentares e sedentarismo. O consumo regular de alimentos funcionais, como as frutas, pode ser uma alternativa para conter o avanço dessas enfermidades. Portanto, somos o que comemos, a alimentação tem um papel fundamental na qualidade de vida e, claro, na falta dela.

A laranja é fonte rica de vitamina C, os seus poderes foram reforçados por novo estudo publicado pelo The American Journal of Clinical Nutrition, em 2006, que comparou a influência dos alimentos ricos em vitamina C no envelhecimento da pele. Ficou comprovado que quem inclui a laranja na dieta, apresenta menos rugas do que os que a consumiam em menor quantidade.

Além disso a vitamina C da laranja, tem atuação múltipla, ela aumenta a capacidade de absorção do ferro, ajuda na coagulação sanguínea, na cicatrização de feridas e de queimaduras, auxilia no fortalecimento do sistema imunológico (que aumenta a resistência às infecções) e no combate aos radicais livres que provocam envelhecimento precoce. Ela é um dos tesouros que vem do pomar, estimula as defesas do organismo e entra na composição de vários tecidos, como ossos, cartilagens e paredes dos capilares.  Com razão, é bastante recomendada contra gripes e infecções e também nos casos de stress, quando o sistema imunológico esta enfraquecido. É recomendado o consumo mínimo de 70 mg do nutriente por dia, o equivalente a uma laranja e meia; fumantes, no entanto, devem triplicar esse valor, já que o cigarro é o grande ladrão da vitamina. A vitamina C é extremamente sensível a oxidação e ao calor. Por isso prefira vegetais crus à cozidos e consuma frutas logo que cortadas.

Outras pesquisas revelaram que a casca da laranja é rica em limonóides, substâncias que podem prevenir e controlar o desenvolvimento de certos tumores ao evitar os danos das substâncias tóxicas nas células do organismo. Além disso, é rica em pectina, uma fibra solúvel que ajuda a reduzir os riscos de doenças cardiovasculares. Dois flavonóides cítricos presentes na fruta podem ser os compostos químicos responsáveis pelo efeito benéfico: a hesperidina e a naringenina que provavelmente influenciam diretamente o aumento do colesterol bom.

Outro composto benéfico à saúde são os polifenóis, presentes na casca e na polpa que protegem o organismo de uma série de doenças, entre elas, o Câncer e as células da ação dos radicais livres, retardando o envelhecimento. Seus antioxidantes naturais são mais eficazes do que os encontrados em suplementos dietéticos.

Para obter os benefícios das frutas é necessário ingeri-las diariamente complementando as refeições com opções saudáveis, sempre que possível, deve ser consumida a parte branca, que concentra importantes ativos.Sucos também são bem-vindos, quando ingeridos na hora e, de preferência,sem coar - para preservar as fibras. Se não aceita bem a fruta sozinha, experimente em saladas, polpas batidas com iogurte, suco com gelatina sem sabor ou a massa de um bolo preparada com a fruta inteira (inclusive casca e parte branca), o resultado é muito bom. Depois de tantas vantagens por que não valorizarmos o que é nosso e aproveitarmos uma fruta largamente produzida em nossa região, transformando seu consumo em hábito diário?

 

Nutricionista Magali Rogge

Mugnaini Abrão - CRN 3602

Atendimento nutricional e terapêutico

E-mail: magali.rogge@terra.com.br

 

Revista Citricultura Atual – GCONCI – Grupo de Consultores em Citros  - ed. 81 de abril/11

 

 

 

Estrutura molecular da vitamina C


 


Voltar